Imprimir

Atenção alunos que pretendem aderir ao FIES

banner fies 2016 2

Prezados alunos, fiquem atentos ao prazo de inscrição no programa Fies referente ao segundo semestre de 2016.

O período de inscrição para seleção do Fies (segundo semestre de 2016) será de 24 a 29 de Junho de 2016.

CRONOGRAMA

24/06 a 29/06 - Período de inscrições

30/06 - Resultado da pré–seleção na chamada única e Lista de Espera

A partir de 01/07 - Conclusão da inscrição no Sisfies pelos estudantes pré–selecionados na chamada única. Os estudantes participantes da Lista de Espera que forem pré–selecionados deverão concluir sua inscrição no SisFies no prazo de 5 (cinco) dias úteis.


Cursos da FFCL participantes do programa FIES 2016/2

  • Administração
  • Ciências Contábeis
  • Engenharia Civil
  • Engenharia de Produção
  • Engenharia Mecânica

Para inscrever-se acesse http://fiesselecao.mec.gov.br/

Imprimir

Aluno da FFCL faz análise de custo da cesta básica

Ele apresentou cálculo do índice de variação de preços da cesta básica em Ituverava em janeiro de 2016

banner cesta iedoNo começo do ano, a Tribuna de Ituverava publicou o artigo idealizado por Iedo Matuela Filho, aluno do curso de administração da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ituverava (FFCL), a respeito do cálculo do índice de variação de preços da cesta básica do município em janeiro de 2016. O trabalho acadêmico foi acompanhado e orientado pelo coordenador do curso, o professor Eduardo Garbes Cicconi.

Agora, após alguns meses, Iedo escreveu um novo artigo, atualizando as informações até o mês de maio. A iniciativa do estudante foi bastante elogiada pelo corpo docente do curso, bem como pela diretoria da FFCL, isso porque o trabalho reúne dados e estatísticas relevantes para a sociedade.

O estudante de Administração é filho de Iedo Matuela e Lourdes Matuela. Confira na íntegra o artigo escrito pelo jovem: 

FFCL apresenta relatório de cesta básica de Ituverava

Fonte: Tribuna de Ituverava

 

Imprimir

FFCL apresenta relatório de cesta básica de Ituverava

banner pesquisa ffclTrabalho realizado pelo curso de Administração da FFCL (Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ituverava) apresenta boletim atualizado, agora com os dados de maio inclusos na pesquisa, coletada em Ituverava, o levantamento de dados da Cesta Básica é apresentado a partir de janeiro/16, apresentando variações em fevereiro, março, abril e maio.

A metodologia de coleta é a mesma usada pelo DIEESE, tendo seus comparativos abaixo. A cesta básica em Ituverava apresenta deflação de seus preços em fevereiro, março e abril, apresentando variação positiva apenas no mês de maio.

Também são apresentadas as horas necessárias por mês de trabalho para a compra dos produtos da cesta, usando como base o salário mínimo de R$ 880,00 ( Oitocentos e oitenta reais) e o total de horas trabalhados por mês (176 horas). A primeira variação, apresentada em fevereiro, é impactada pela queda do valor do tomate e da batata e as maiores altas, ambas com 8% são o feijão e a farinha.

A variação entre fevereiro e março é acentuada com a queda de -11% no valor do Acém e -8% no valor da banana. A maior alta foi no feijão, variando de 9%.

Entre abril e março, a queda é influenciada em grande parte com a queda do tomate e da batata (-28% e -33% respectivamente). A maior alta foi do leite, com 10%, seguida da carne, 8%.

A variação apresentada entre maio e abril representa o primeiro aumento, de 2,04%. O aumento foi impulsionado pela Batata (37%), seguido pela variação do Leite (5%), Feijão 1kilo (4%) e Margarina (4%).

Em comparação com a cesta do DIEESE, no mês de fevereiro houve quedas em capitais brasileiras, como -1,1% em São Paulo, -2,89% em Brasília, -3,66% em Porto Alegre e chegando a uma queda de -8,45% em Vitória.

tabela1

No mês de março as capitais tiveram altas apresentadas, como 0,16% em São Paulo, 1,38% em Brasília, 2,3% no Rio de Janeiro. As quedas aconteceram nas capitais no Norte e Nordeste do país, como por exemplo -12,87% em Manaus e -7,05% em Boa Vista.

Em abril, observando os dados apresentados pelo DIEESE, houve quedas em diversas capitais do país, como São Paulo (-0,38), Rio de Janeiro (-1,55%), Brasília (-3,84%). As altas aconteceram em João Pessoa (3,96%), Recife (3,27%), Natal (2,61%) e Boa Vista (2,52%).

É importante ressaltar que os níveis dos preços acima são da ces ta bás ica apenas, não abrangendo outros itens, como serviços e vestuário por exemplo. Isso pode explicar a diferença de valores que é observado entre, por exemplo, o indicie IPCA ou IGP-M, normalmente apresentados na mídia, que tem uma diferente metodologia, utilizando outras fontes de consultas e cálculos.

Detalhes sobre a metodologia utilizada

A cesta básica, na metodologia proposta pelo Dieese, é composta pelos seguintes produtos e as respectivas quantidades:

tabela2

As coletas são efetuadas na primeira e segunda quinzena de cada mês, buscando
três marcas de cada produto (quando disponíveis) para utilizar na média. Assim
que temos todos os dados disponíveis, é feita uma comparação com a última coleta,
chegando à variação do percentual.

grafico1

Referências:
http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/2016/201602cestabasica.pdf
http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/2016/201603cestabasica.pdf
http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/2016/201604cestabasica.pdf

Fonte: O Progresso

Imprimir

Realização das Semanas de Engenharia Mecânica e de Produção

banner semana engenharias 2016 evento

A Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL), instituição mantida pela Fundação Educacional de Ituverava, promoveu, entre os dias 23 e 25 de maio, a 3ª Semana de Engenharia Mecânica e de Produção.

Na segunda-feira, 23 de maio, foram proferidas as palestras “Tecnologia das ferramentas de corte para soluções em Usinagem”, por Mário Toyama; “Fadiga Térmica”, por Ruy Ribeiro da Silva Junior, e “Excelência Operacional: Qualidade, Produtividade, Manufatura Enxuta”, por Rodrigo Ricardo.

Terça-feira, dia 24, os temas das palestras foram “Tecnologia Aplicada ao Processo de Soldagem”, por Eduardo Pires de Moraes, e “Ganhos de Competitividade com a utilização de softwares CAM”, por Thiago Cardoso.

Encerrando a semana, dia 25, foram as palestras “IST Sistemas - Como a validação virtual auxilia o desenvolvimento de projetos”, e “Navegando nos processos do PCPM”, proferidas por Hamilton Toledo.

O curso de Engenharia Mecânica da FFCL visa à formação de bacharéis qualificados e capacitados a atuar em todas áreas de conhecimento da área, desenvolvendo atividades de projeto, supervisão, consultoria, assessoria, auditoria, perícia entre outros, com o escopo de tornar o profissional adaptável às exigências de um ambiente industrial e empresarial em contínuo processo de mudança.

Ampliar conhecimentos
O curso de graduação de Bacharelado em Engenharia de Produção tem o objetivo propiciar ao acadêmico um processo formativo que lhe habilite como um profissional apto a produzir e aplicar conhecimentos científicos e tecnológicos na área de Engenharia de Produção relacionados aos campos da pesquisa, aplicação industrial, planejamento e gestão, enquanto cidadão ético e com capacidade técnica e política. O coordenador do curso também é o professor Tadeu Tomio Sudo.

O diretor da FFCL, Antônio Luis de Oliveira (“Toca”), fala sobre a importância da Semana Acadêmica. “É sempre uma oportunidade muito boa para os alunos ampliarem os conhecimentos obtidos em sala de aula. É também um momento de debater assuntos relevantes, e se atentarem a importantes questões do mercado de trabalho. Com isso, nossos alunos saem da instituição com importantes diferenciais”, observa Toca.

Fonte: Tribuna de Ituverava

Veja Também

Prev Next