Imprimir

Santander Universidades e Universia Brasil doam 10 mil chips para apoiar estudantes na pandemia

banner-chip-santanderA pandemia colocou a inclusão digital como prioridade para estudantes brasileiros e essa condição é crucial para o sucesso das aulas à distância. Para apoiar universitários que não têm acesso à internet de qualidade, a Universia Brasil e o Santander Universidades, promovem a doação de 10 mil chips a alunos de Instituições de Ensino Superior (IES) parceiras.

Para receber o chip, é preciso ser universitário e se inscrever no endereço neste link, a partir do dia 21º de outubro. Após o cadastro, as instituições participantes receberão os dados de seus respectivos alunos, selecionarão e informarão os contemplados seguindo critérios de renda.

Os chips doados darão acesso à internet de 5 GBs mensais (durante seis meses), além de possibilitar chamadas de voz ilimitadas para qualquer DDD, fixo ou móvel. Os contemplados terão ainda direito ao uso ilimitado e gratuito dos aplicativos de Whatsapp, Internet Banking do Santander, Blackboard, Plataforma U-life e o Portal da Universia.

“O uso da educação à distância cresceu de forma acelerada neste ano. Há, no Brasil, alguns desafios específicos, como a adaptação aos meios digitais em detrimento das aulas presenciais e o acesso universal à internet de qualidade. Nossa iniciativa colabora para minimizar os impactos causados por este momento”, afirma Anderson Pereira, CEO da Universia Brasil.

Os chips doados serão entregues nas residências dos estudantes selecionados a partir de fevereiro de 2021.

Sobre o Santander Universidades

O Santander Brasil foi selecionado para o top 10 do ranking Change The World 2019 da revista americana Fortune, que aponta as empresas que colaboram para tornar o mundo um lugar melhor por meio de seus próprios negócios. O firme compromisso com a educação superior, por meio do Santander Universidades (www.santander.com/universidades), também diferencia o Banco como a empresa que mais investe em educação no mundo, segundo Informe Varkey / UNESCO / Fortune 500 de 2018. Já são acordos de colaboração com 1.000 universidades e instituições de 22 países, além de 1,8 bilhão de euros destinados a iniciativas acadêmicas desde 2002. No ano passado foram concedidas mais de 68 mil bolsas de estudo e apoios com o objetivo de contribuir com o progresso das pessoas, das empresas e da sociedade.

Sobre a Universia Brasil

A Universia é a edtech do grupo Santander criada para apoiar o jovem em sua jornada acadêmica, profissional e empreendedora. Somos a maior rede de Universidades no mundo e representamos mais de 1300 universidades em 20 países.

Nosso portal de emprego possui milhares de oportunidades de estágio, emprego e trainee. Além disso, organizarmos o maior festival de educação do Brasil, o Preparadão Universia, que conquistou o recorde mundial da maior aula de biologia do mundo!

universia-chips

Imprimir

Inaugurado na FFCL Laboratório de Fluxo de Ar para aulas práticas

O projeto, do curso de engenharia, é uma parceria entre a FE e a Busa Industrial e Comercial Ltda


banner laboratorio fluxo arNo sábado, 14 de março, a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ituverava (FFCL) inaugurou o Laboratório de Fluxo de Ar, com aula inaugural, ministrada pelo Dr. Buddy Mcdermott, especialista em dinâmica de fluídos.

O projeto é uma parceria entre a Fundação Educacional de Ituverava e a Busa Industrial e Comercial Ltda., cujo presidente é o empresário Luiz Carlos Rodrigues (“Busa”), que se formou recentemente em Engenharia Mecânica pela FFCL. O investimento girou em torno de R$ 500 mil e foi patrocinado pela Busa.

Na aula, O Dr. Buddy discorreu sobre os conceitos teóricos e práticos que serão abordados no laboratório e sobre a importância do local como recurso pedagógico; ao final, fez uma demonstração do funcionamento do equipamento. O evento reuniu cerca de 40 pessoas entre convidados, alunos, membros do conselho da Fundação Educacional e do presidente da Busa.

Oportunidade de treinamento

No laboratório serão ministradas aulas práticas e estudos fundamentais aplicados nas áreas de mecânica dos fluídos para alunos dos cursos de engenharias Mecânica, Elétrica, Produção e Civil, além de proporcionar a oportunidade de treinamento de equipes que trabalham em Usinas de Beneficiamento de Algodão.

“Para a implantação do laboratório, a FE aproveitou o complexo laboratorial do curso de engenharia e adaptou o espaço, que conta com um sistema de ventilação que reproduz o sistema de uma usina de algodão de alta tecnologia”, afirma o diretor da FFCL, Antônio Luís de Oliveira (“Toca”).

Treinamento

“Os alunos poderão usar o laboratório para estudar o funcionamento dos ventiladores, uma vez que o equipamento realiza curvas de desempenho de ventilador e, ao mesmo tempo, permitirá que a Busa desenvolva novos produtos, além de ministrar treinamentos no local”, observa.

Toca destaca a importância do empreendimento. “É uma grande conquista para a faculdade e para os alunos que poderão colocar em prático todos os conceitos aprendidos em sala de aula, utilizando um sistema de alta tecnologia, inclusive os princípios da indústria 4.0, que utiliza automação e inteligência artificial”, completa Antônio Luís de Oliveira (“Toca”).

Fonte: Tribuna de Ituverava

Imprimir

Laboratório de Engenharia Mecânica recebe novo equipamento

Banco de Ensaios doados pela Busa à FFCL faz montagem e simulação de circuitos hidráulicos e pneumáticos.

banner maq lab engO Laboratório do curso de Engenharia Mecânica da FFCL (Faculdade de Filosofia ,Ciências e Letras) da Fundação Educacional de Ituverava recebeu mais um equipamento moderno com a fi nalidade de agregar conhecimento ao curso, aliando os ensinamentos de salas de aulas com a prática.

A instituição de ensino foi agraciada com mais uma doação da empresa Busa. Na terça-feira, dia 13 de agosto, a Faculdade recebeu o instrutor técnico José Lerim da empresa Parker, fornecedor do equipamento instalado no campus I da Fundação Educacional de Ituverava, entidade mantenedora da FFCL, onde está montado o laboratório dos cursos das engenharias. A visita teve a finalidade de fazer a entrega técnica do equipamento contando com estudantes do curso.

Também prestigiaram a presença do representante da multinacional, o diretor da FFCL, professor Doutor Antônio Luiz de Oliveira “Toca”, o diretor executivo da Fundação Roberto Inácio Barbosa, vice-diretor executivo Antônio Gonçalves Delgado e o conselheiro Luiz Carlos Rodrigues “Busa”. “Esse equipamento é um Banco de Ensaios que faz montagem e simulação de circuitos hidráulicos e pneumáticos que são utilizados em máquinas de modo geral tanto em Indústria como nas linhas de agricultura entre outras áreas”, explicou Lerin.

Ele informou que a utilização do equipamento integra a grade de disciplinas do curso de Engenharia Mecânica, já tendo instalado não somente em instituições de ensino de todo o Brasil como da América Latina. “Além do Brasil, fornecemos vários bancos de ensaios para Argentina, Chile, Guatemala, Colômbia, Bolívia e todo mercado desta parte de treinamento em todo Brasil, em faculdades particulares, públicas e Senai”, lembrou.

Lerin lembrou que a Parker é a líder mundial em tecnologias de movimento e controle, oferecendo soluções técnicas precisas para uma grande variedade de mercados comerciais, automotivos, industriais e aeroespaciais. “É uma empresa americana com 105 anos, líder mundial na parte de desenvolvimento de componentes de movimento de controle hidráulica e pneumática, filtros conexões de mangueiras, vedações, irrigador de nitrogênio, enfim com uma gama nesta área de automação, produtos de componentes, ela não faz máquinas, faz componentes para construção de máquinas para movimentos e controles”, esclareceu.

No Brasil são cinco fábricas, sendo quatro no estado de São Paulo e uma no Rio Grande do Sul. “De forma que o aluno que tiver contato com este equipamento encontrará facilmente no mercado de trabalho e já estará treinado por ter vivenciado durante o curso as suas funções e benefícios”, salientou.

O diretor da FFCL agradeceu a presença do técnico e também a empresa Busa por mais uma doação ao curso. “Temos a preocupação de formar o profissional capacitado para enfrentar o mercado de trabalho e o contato com equipamento modernos proporciona aos nossos formandos o diferencial de aliar a teoria com a prática”, destacou o diretor. “Mais uma vez agradecemos à empresa Busa, através de seu diretor Luiz Carlos Rodrigues, profi ssional formado pela primeira turma da Engenharia Mecânica da FFCL e sempre preocupado com a qualidade do ensino e consequentemente com a
melhor formação dos estudantes”, reconheceu Toca.

Fonte: Jornal O Progresso de Ituverava

Imprimir

Informações sobre a preservação da nossa comunidade acadêmica a frente à disseminação do COVID- 19.

banner convid small

Prezados Alunos, Professores e funcionários.

De acordo com as recentes orientações das autoridades Estaduais e sanitárias e objetivando a preservação da nossa comunidade acadêmica a frente à disseminação do COVID- 19, acreditamos que é momento para acionarmos o nosso Plano de Contingência e informarmos que:

1. As atividades presenciais de nossos cursos estarão suspensas a partir do 18/03/2020. Nos dias 16/03 e 17/03 todos os alunos receberão orientações a respeito das atividades pedagógicas que passarão a ser realizadas pelo Espaço Virtual do Aluno.

2. Todas as demandas dos alunos deverão ser realizadas através do Sistema Acadêmico.

3. Estas orientações poderão ser alteradas de acordo com a situação de disseminação e controle da doença.

Conselho Pedagógico da FFCL - Ituverava

Imprimir

Alunos relatam experiências ao participarem do Projeto Rondon

banner projeto rondom 2A reportagem do Jornal O Progresso entrou em contato com alguns dos alunos que participaram do Projeto Rondon, representando a FFCL (Faculdade de Filosofi a Ciências Letras de Ituverava). Leia os depoimentos no quadro abaixo.

O Projeto Rondon, sob coordenação do Ministério da Defesa, é conduzido em estreita parceria com o Ministério da Educação, o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, o Ministério da Saúde, o Ministério do Meio Ambiente, o Ministério da Integração Nacional, o Ministério do Esporte e a Secretaria de Governo da Presidência da República.


É uma ação interministerial do Governo Federal realizada em coordenação com os Governos Estadual e Municipal que, em parceria com as Instituições de Ensino Superior, reconhecidas pelo Ministério da Educação, visa somar esforços com as lideranças comunitárias e com a população, a fi m de contribuir com o desenvolvimento local sustentável e na construção e promoção da cidadania. O Projeto Rondon prioriza, assim, desenvolver ações que tragam benefícios permanentes para as comunidades, principalmente as relacionadas com, melhoria do bem-estar social e a capacitação da gestão pública.

Busca, ainda, consolidar no estudante universitário brasileiro o sentido de responsabilidade social, coletiva, em prol da cidadania, do desenvolvimento e da defesa dos interesses nacionais, contribuindo na sua formação acadêmica e proporcionando-lhe o conhecimento da realidade brasileira.

Objetivos gerais são contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário; contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. Enquanto que objetivos específicos são: Proporcionar ao estudante universitário conhecimento de aspectos peculiares da realidade brasileira; contribuir com o fortalecimento das políticas públicas, atendendo às necessidades específi cas das comunidades selecionadas; desenvolver no estudante universitário sentimentos de responsabilidade social, espírito crítico e patriotismo e contribuir para o intercâmbio de conhecimentos entre as instituições de ensino superior, governos locais e lideranças comunitárias.

Suas regiões prioritárias de atuação são aquelas que apresentam baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e exclusão social, bem como áreas isoladas do território nacional que necessitem de maior aporte de bens e serviços. Por essa razão, a Diretriz Estratégica do Projeto Rondon prioriza as regiões norte e nordeste do país.

História A ideia de levar a juventude universitária a conhecer a realidade brasileira e a participar do processo de
desenvolvimento surgiu em 1966, durante uma reunião realizada no Rio de Janeiro, com a participação de universidades do então Estado da Guanabara, do Ministério da Educação e Cultural e de especialistas em educação.

O Projeto Rondon foi semeado em 11 de julho de 1967, quando uma equipe formada por 30 universitários e dois professores de universidades do antigo Estado da Guanabara, conheceram de perto a realidade amazônica no então território federal de Rondônia. A primeira missão teve a duração de 28 dias.

As operações do Projeto Rondon são realizadas em janeiro e julho de cada ano, durante o período de férias escolares. Os convites (edital) são divulgados no site www.projetorondon.defesa.gov.br, normalmente, nos meses de março e agosto.

Fonte: Jornal O Progresso de Ituverava

Imprimir

EDITAL PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO DE AUXILIAR DOCENTES 2020/1

banner auxiliar docente 2020 1

Estão abertas, no período de 20/01/2020 a 24/01/2020, as inscrições para o preenchimento de vagas para docentes da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ituverava- SP, constantes do edital abaixo:

EDITAL COMPLETO

INSCRIÇÕES ENCERRADAS

HORÁRIO DAS ENTREVISTAS

CANDIDATOS SELECIONADOS

Imprimir

Alunos e professores da FFCL participaram do Projeto Rondon no Acre

banner projeto rondom 1No mês de julho, oito alunos e dois professores da FFCL (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras) de Ituverava participaram da Operação Vale do Acre do Projeto Rondon, realizando oficinas e atividades recreativas no município de Epitaciolândia/AC. No total 250 rondonianas de 25 instituições de todo o Brasil participaram da Operação Vale do Acre em 12 municípios do estado. Em Epitaciolândia as ações foram realizadas pela FFCL e a Universidade de Rio Verde (UNIRV), de Goiás.

Estiveram representando a faculdade de Ituverava, os professores Reinaldo Igarashi e Saulo de Rodrigues e os alunos Bruno Goulart, Lais Cintra, Maurício Nolêto, Natália Ambrósio, Samara Ramos, Silmara dos Santos e Wesley Pereira. “Trata-se do segundo ano consecutivo que a FFCL participa do Projeto Rondon. Em 2018 a instituição participou da Operação Palmares em Alagoas”, informou o professor Igarashi.

O Projeto Rondon, sob coordenação do Ministério da Defesa, é conduzido em parceria com as Instituições de Ensino Superior com objetivo de contribuir com o desenvolvimento local sustentável e na construção e promoção da cidadania em cidades com baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). Leia na página ao lado depoimentos
de alunos da FFCL que participaram do projeto

Fonte: Jornal O Progresso de Ituverava

 

Veja Também

Prev Next